Voltando a Usar Industrializados – Rotina 05/04/2016

Não, eu não desisti de “go all natural” com o cabelo não! Mas preciso acabar com os produtos que ainda tenho aqui, inclusive uns que ainda mal testei. Então assim seguirei, usando aos poucos, devagarinho, até acabar com tudo. Não tenho muita coisa, apenas condicionadores pra co-wash e máscaras, de leave-in agora só restou um, e outro eu acabei nessa rotina.

LIBERADO LOW POO small

  1. Lavagem: co-wash com o queridão Kanechom Kids (primeira vez que usei, já amei! Resenha em breve)
  2. Selagem: vinagre de maçã
  3. Finalização: usei o finalzinho da máscara Griffus Intense Queratina* como creme de pentear, e ela não foi suficiente para fazer o cabelo inteiro, então usei um pouco do Casulão verde nas mechas que faltaram (fiz fitagem, como sempre). Deixei secar naturalmente. Lembrando que o creme da Griffus é liberado para No Poo, e o Casulão apenas para Low.

*Sobre a máscara Griffus Intense Queratina: acho que ela empatou com o Elseve Óleo Extraordinário no quesito definição e day afters perfeitos. A questão é que, além de eu estar evitando/deixando de usar produtos industrializados, essas marcas testam em animais e a queratina usada na máscara da Griffus é de origem animal. Como estou na transição para o veganismo, mesmo eu amando o resultado desses produtos, é incoerente eu dar dinheiro para essas empresas. Então a meta agora é produzir meu próprio leave-in (ou comprar de alguma marca natureba) que me deixe feliz como esses dois produtos me deixaram! Fica aí então a lembrança dessa definição fantástica proporcionada pelo creme da Griffus:

CONSIDERAÇÕES: surpreendentemente, quase não precisei retocar o cabelo nesses (pasmem!) 5 day afters! Não tirei foto do 3º, sorry, e sim estou com a mesma blusa nos últimos dois hahahah quem nunca! senti que o cabelo encolheu ao longo dos dias, dá pra perceber isso comparando as fotos. E achei que ele sobreviveu muito bem aos coques e meio-rabos que fiz nesses dias todos. Bye bye Griffus*

* Recebi uma mensagem da empresa alegando que eles não testam em animais e que a queratina contida é de origem vegetal. Confiram a minha resposta a isso nos comentários desse post, aqui embaixo!

3 Comentários


  1. Olá Gi, ficamos felizes em ver nosso produto em seu post, mas gostaríamos de corrigir duas informações importantes.
    1º: A Griffus não realiza testes animais em nenhum de seus produtos.
    2º: Apesar da queratina ser um ativo que pode ter tanto origem animal quanto vegetal, a queratina utilizadas nos produtos da Griffus são de origem vegetal. Portanto, as informações constantes no post não condizem com a prática da nossa empresa.
    Nos colocamos à disposição para quaisquer esclarecimentos. Nossos técnicos terão muita alegria em tirar todas as dúvidas em relação a composição dos nossos produtos.
    Atenciosamente,
    Equipe de Marketing Griffus Cosméticos
    comunicacao@belmax.com.br

    Responder

    1. Olá, obrigada pelo retorno!
      1) Seria interessante, já que a empresa não testa em animais, ser adicionado um selo aos produtos comprovando isso, pois é muito difiícil para nós veganos (ou em transição, como eu) confiarmos. Vocês possuem algum selo, algum certificado que nos assegure disso?
      2) Qual é a origem dessa queratina? Até onde eu sei, Hydrolyzed keratin é um componente de origem animal, que é o que contém no rótulo do produto. Seria também muito bom vocês especificarem o tipo da queratina, como por exemplo “Hydrolyzed Wheat Protein”, “Hydrolyzed Vegetable Protein” etc!

      Espero retorno, e que também eu possa voltar a comprar da marca! Gosto muito do efeito da máscara Intense Queratina no meu cabelo, e quero voltar a usá-la!

      😀

      Responder

Deixe uma resposta para Giovanna Cancelar resposta